Até...

"Até quando você vai se ferir, se machucar, se torturar?
Até quando você vai permitir ser um fantoche nas mãos de outem?
Até quando você vai suportar ter o coração sofrido, doído, machucado, magoado e ainda assim nada fazer?
Até quando sua insensatez te cegará a ponto de não te deixar ver o óbvio?
Até quando e quantas vezes mais fecharás a porta ao Amor verdadeiro?
Felizes aqueles que se permitem tentar...
Felizes aqueles que ainda que com coração ferido, ofertam este adoentado coração para uma possível cura.
Felizes aqueles que sofrem por amor, mas puderam dizer que tentaram.
Pobres daqueles que diante da cegueira momentânea não se permitem sequer tentar saber o que poderia ser um Verdadeiro Amor.
A vida nos proporciona algumas chances, nos abre algumas portas, mas não todas as portas, nem mesmo a vida toda..." 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!